Category Archives: Summer 2013

A forced layover in São Paulo

Aclimação, São Paulo, Brasil |Quinta-Feira, 29 de Agosto de 2013

After realizing I was stranded at the São Paulo Airport (GRU) and had nowhere to go, one of my Rotex friends picked me up. Otavio came as soon as he left work, and brought me to Paula’s house. Four years ago, Paula and I were 4760 Outbounds together, and we hadn’t seen each other since then. During the day I hung out with another former Rotary Exchange Student, Ciro, who had just come back from Germany. He showed me the MASP (São Paulo Museum of Art).

Depois de perceber que eu estava preso no Aeroporto de São Paulo (GRU] e que não tinha para onde ir, um dos meus amigos Rotex be buscou. Otavio veio assim que saiu do trabalho, e me levou para a casa de Paula. Quatro anos atras, Paula e eu fomos intercambistas saindo do distrito 4760 juntos, e não nos viamos desde então. E durante o dia eu sai com um outro ex Intercambista do Rotary, Ciro, que tinha acabado de voltar da Alemanha. Ele me levou ao MASP (Museu de Artes de São Paulo).

But Rotary is a family, and it doesn’t matter how much time we spend apart, when we get together it’s the same old thing. And everything that brought us together in the first place comes back. Hanging out with my old exchange student friend again and meeting her family was delightful. While her father was the biggest cachaça expert, her mom was the best cook. I stayed with her family for 3 nights, until they dropped me off at the airport. For someone who didn’t even have a place to go, I quite enjoyed my forced layover in the big city. At 1:30am, on August 30th, I finally boarded my flight to South Africa. Joburg, here I come.

Mas o Rotary é uma familia, e não importa quanto tempo passamos longe um do outro, quando nos juntamos é como se o tempo não tivesse passado. E tudo que nos juntou a primeira vez ressurge. Passar o dia com a minha antiga amiga de intercambio e conhecer a sua familia foi maravilhoso. O seu pai é o maior conhecedor de cachaça, e a sua mãe é a melhor cozinheira. Eu fiquei com sua familia por 3 noites, até que eles me levaram para o aeroporto. Para alguem que nem tinha um lugar para ir, até que eu aproveitei a minha estadia forçada na cidade grande. No dia 30 de Agosto, à 1 da manha, eu finalmente embarquei no meu voo rumo a Africa do Sul. Joanesburgo, aqui vou eu.

Advertisements
Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Kids are dopes

Aeroporto de Guarulhos, São Paulo, Brasil |Segunda-Feira, 26 de Agosto de 2013

Well, it turns out I started celebrating my newest adventure a tad too early. I said goodbye to my family, and American friends, early on Monday morning, they dropped me off at the Confins Airport (CNF) in Belo Horizonte, and I arrived in São Paulo during lunch time. As I waited to board my flight to Johannesburg, I heard my name being called at the South African Airways counter. They asked for my passport and International Certificate of Vaccination, but all I had was some small worthless card for back home. That is when they told me I could not board my flight, because my current vaccination card was no good internationally and the National Health Surveillance Agency in Brazil (ANVISA) had already closed. However, they told me that if I ran and humbly asked ANVISA to issue me a new card, I could probably still make it to this flight.

Bom,  pelo visto eu começei a comemorar a minha nova aventura um pouco cedo demais. Eu disse adeus a minha familia e amigos americanos na Segunda-Feira de manha. Eles me levaram ao aeroporto de Congins (GRU) em Belo Horizonte, e eu cheguei em São Paulo por volta da hora do almoço. Enquanto eu esperava para entrar no meu vôo para Joanesburgo, eu escutei meu nome ser chamado no balcão da South African Airways. Eles pediram o meu passaporte e meu Cartão Internacional de Vacinas, mas tudo que eu tinha era um cartãozinho feito em Pirapora. Foi ai que eles me disseram que eu não poderia embarcar no meu vôo, porque esse cartão não era valido internacionalmente e a ANIVSA já estava fechada. No entanto, eles me disseram que se eu corresse e implorasse a ANVISA para me fazerem um cartão novo, eu ainda poderia entrar nesse vôo.

That is what I did. I ran around the airport, only to find that ANVISA had closed 10 minutes before. After looking around, I found there bureau, where after yelling at me, they issued me an International Certificate of Vaccination or Prophylaxis. However, they noticed one thing on my card; I had taken my yellow fever shot just 6 days before. Guess what? As it turns out, I need a 10 day incubation period before entering the African continent.  Lastly, I couldn’t board anyway, and had to change my ticket from August 26th, to August 30th. Like my host mom would say: “kids are dopes.”

E foi isso que eu fiz. Eu corri pelo aeroporto, so para descobrir que a ANVISA tinha fechado fazia 10 minutos. Depois de procurar um pouco mais, eu achei o escritorio deles, de ondes eles gritaram que já estavam fechados. Mas acabou que me fizeram o Cartão Internacional que eu precisava. Mas foi ai que perceberam uma coisa no nele: eu tinha tomado a vacina de febre amarela apelnas 6 dias antes. E adivinhe o que? Esse tipo de vacina precisa de um periodo de incubação de dez dias antes que eu seja autorizado a entrar no continente Africano. No final, eu não pude embarcar, e tive que mudar meu bilhete aereo do dia 26 de Agosto para o dia 30. Como minha mãe Americana diria: “criança so faz burrada.”

Tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,